top of page

Estoicismo hoje

Meu amigo Aldo me pergunta se é possível ser estoico hoje.

Minha resposta é sim, desde que você não seja conivente com o império americano.

Eu explico.

Penso que para se entender o mundo atual, é preciso ver o discurso de despedida do presidente americano Eisenhower.

Ali ele alerta para a imensa importância que adquire nos EU, o complexo industrial militar. E ele considera isso uma ameaça à democracia americana.

O que acontece. Para justificar o investimento em armas, você precisa de inimigos. Quando esses não existem, você os cria.

O comunismo torna-se a principal justificativa para se investir em armas.

Os russos provavelmente teriam aceito acordos, acordos até desfavoráveis a eles, mas que acabassem com a guerra fria.

O problema é que os militares americanos não queriam isso. Queriam verba.

Uma série de mitos são criados. Os russos poderiam perfeitamente ter sido parceiros dos americanos. Vocês querem aí liberdade de empreendimento, nós aqui não gostamos disso, mas vamos manter relações amistosas e um comércio favorável a ambos.

Isso não acontece pelas razões acima.

Hoje foi eleito um segundo satã que ameaça os EU: o mundo islâmico. Que , a exemplo dos russos, com certeza assinaria acordo após acordo de paz .

Mas querem os militares americanos isso?

A guerra do Vietnã foi o maior revés da história militar americana. Mesmo os soldados rasos americanos se perguntavam para que servia aquela guerra.

Assim sendo, o complexo militar americano passa a investir pesado em marketing.

Hollywood torna-se o braço desarmado deles.

Lembre-se: na ausência de inimigos reais, você tem que cria-los.

Os marketeiros chegam à uma conclusão: liberdade vai ser a palavra chave.

Se formos falar de justiça, os comunistas e islâmicos ganham o debate. Vamos perder nossos inimigos, o próprio povo americano vai perceber que eles não comem criancinhas, ao contrário eles as educam e dão saúde a elas.

Torna-se então uma obsessão dessa gente demonizar seus "inimigos".

E aí você vai ouvir sobre direitos dos gays, direito ao porte de arma, tudo quanto é direito individual. E talvez sobretudo, uma ideia de que o ser humano é competitivo por natureza, que uma sociedade competitiva é concorde com a natureza humana.

O sonho americano é o mais bonito. Veja-se hollywood ! O mundo já não vive sem hollywood e hollywood só foi possível graças à liberdade que aqui temos.

O problema é que isso é marketing para fabricar e vender armas.

Se o próximo presidente americano for um estoico, ele explica aos americanos que foram criados inimigos fictícios. Foi criada toda uma filosofia hedonista para fazer parecer que o véu das mulheres islâmicas é uma ameaça à liberdade da mulher americana.

Agora, é possível sim, o próprio presidente americano estoico. Se o povo americano percebe a farsa ele é eleito sim.

A ideia de justiça é mais forte do que a pseudo liberdade de hollywood.

Você ser estoico hoje é estar do lado da África e da Ásia. Onde ideias de respeito e justiça ainda tem grande apelo popular.

Você ser estoico hoje é estar do lado de boa parte do eleitorado americano.

A ideia sobretudo de que a competição é necessária é um mito que bem explorado define a eleição de nosso colega.

O único a nos lembrar-mos é que esses marketeiros são pagos por gente perigosa.



12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um taxista e seu passageiro conversavam: Taxista- De onde o sr vem? Sou do Rio Grande! É mesmo? Eu também, sô da Paraíba. Boa terra! Aqui em sum paulo tem que ficar esperto Por que? Porque aqui só tem

All of us want tranquility. An inner peace. Because that´s when God comes. An energy that makes us feel as if everything was allright. Many or most of us have heard of God but fail to notice his prese

One of the most used arguments against socialism is that people who work harder won´t be rewarded for that. Actually, that´s true. However the great majority would put effort for themselves and for th

bottom of page